domingo, 6 de novembro de 2016

Piperácea

Acariciava os mamilos dela o tecido
Como se fosse um meticuloso artesão

Pouco a pouco
Nutria-se o algodão dos seios

Espontaneidade sem fim
Início, ou meio

Duas vertentes de vida
Harmonizavam com o  vermelho da calcinha
Que encobria os pelos pubianos

Tão lento era o movimento
Que o dia desejaria ser ano

Fotografia, novembro 2016





4 comentários:

Cesar disse...

Maravilhoso!!

Daniella disse...

Sutilmente sexy!

Felippe Macedo disse...

Óia!*

Felippe Macedo disse...

Visitem meu blog: http://colunadenomes.blogspot.com.br/