quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Olhando nos olhos

Se, em jogo
Não estivessem bens imóveis

Se
Dívidas brotassem das cômodas

Se
Zero fosse o saldo da conta bancária

Se
Imperasse o desemprego

Se
Crédito no cartão não houver

Então
Aspirar-se-ia com ardor
Escutar uma voz dizendo

Meu homem, meu amor
Minha mulher