sexta-feira, 6 de maio de 2011

Chão de espelhos

Eu te vejo à meia luz
Olhando para o chão
Como alguém que deseja partir

Mas quem sou eu

Um mero espantalho
Com uma caneta na mão

Imagem da arte

Eu só queria entender
A sombra que te reparte...

6 comentários:

Cristiane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cristiane disse...

Olha que sombra pretensiosa...
Adorei a poesia!

Jão disse...

Imagem da arte
do belo
do gozo
da sombra que divide
amar-te a te
e sua singela
Dualidade


Abraços
Jão!

Graça Graúna disse...

Calliari - parabéns pelo chão de espelhos. Beleza quando conseguimos dar vida às palavras por meio da poesia. Abraços, Graça Graúna

João Luis Calliari Poesias disse...

Sou grato a todos. Inclusive aos que leram e não comentaram.

João Luis Calliari Poesias disse...

O comentário, acima excluído, foi retirado pelo autor do comentário e não pelo autor do poema.