terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Primeira Tarde - Arthur Rimbaud

Era bem leve a roupa dela
E um grande ramo muito esperto
Lançava as folhas na janela
Maldosamente, perto, perto.

Quase desnuda, na cadeira,
Cruzavas as mãos, e os pequeninos
Pés esfregava na madeira
Do chão, libertos finos, finos.

— Eu via pálido, indeciso,
Um raiozinho em seu gazeio
Borboletear em seu sorriso
— Mosca na rosa — e no seu seio.

— Beijei-lhe então os tornozelos.
Deu ela um riso inatural
Que se esfolhou em ritornelos,
Um belo riso de cristal.

Depressa, os pés na camisola
Logo escondeu: "Queres parar!"
Primeira audácia que se implora
E o riso finge castigar!

Sinto-lhe os olhos palpitantes
Sob os meus lábios. Sem demora,
Num de seus gestos petulantes,
Volta a cabeça: "Ora, esta agora!..."

"Escuta aqui que vou dizer-te..."
Mas eu lhe aplico junto ao seio
Um beijo enorme, que a diverte
Fazendo-a rir agora em cheio...

— Era bem leve a roupa dela
E um grande ramo muito esperto
Lançava as folhas na janela
Maldosamente, perto, perto.

Tradução: Ivo Barroso

9 comentários:

Felipe da Costa Marques disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alice Salles disse...

Rimbaud seria meu homem se fosse vivo!

Joe_Brazuca disse...

Esplêndida essa tradução/versão
Impecável !
abraço, Barone

JR disse...

Muito especial, muito sensual... não conhecia e fiquei feliz pela sorte de ter voltado aqui hoje (não tenho feito minhas visitas diárias em função de viagem de férias... em breve retornarei). FELIZ ANO NOVO e FELIZ ANO TODO a todos!

Márcia disse...

Belo! Belo! Deixo uma sugestão: nesse dia de poesia em língua estrangeira, que tal colocar, quando possível, o poema tb na língua original?

Beijos em todos.

Barone disse...

Excelente idéia Márcia.

compulsão diária disse...

Ótima escolha. rimbaud é belo e a poesia de ivo barroso é suprema, divina.
concordo com a Márcia. A edição do rimbaud com tradução do ivo é bilpingue e Ivo merece que possamos ver a maestria de seu trabalho.
se rimbauda merece o texto na íntegra, maior é o merecimento do Ivo que o traduz de forma impecável.
Feliz 2009 pra todos nesta última tarde do ano.

Olhos de Folha Minha disse...

A.Rimbaud está mais claro em suas mãos ...amo R. pois é pra mim o único Poeta que fala de maneira explícita, amorosa , sem mentiras das angústias, ânsias e infelicidades e seus contrários com mestria, sem estrelismos...muito bom!
Ano cheio de Luz
ab
Cintia Thome

rogerio santos disse...

Maravilha !